Blog

 
273 Flares Facebook 270 Google+ 3 Twitter 0 273 Flares ×

Dando continuidade à série: Sítios e fazendas, seus sapos cobras e lagartos hoje vamos falar um pouco sobre uma das espécies mais barulhentas de todo o brejo, conhecida como sapo-martelo, rã-ferreira, perereca-ferreira, entre outros diversos apelidos (sempre barulhentos). No universo científico ela é chamada de Hypsiboas faber.

Hypsiboas faber (4)Foto: Bárbara Vitorino

Essa espécie de perereca possui um potente canto, que muito se assemelha ao som do bater da marreta de um ferreiro.

Hypsiboas faber (2)Foto: Adriana Borges

Assim, como em outras espécies de anuros, somente os machos vocalizam. Essa vocalização serve para defender seu território e atrair as fêmeas para a reprodução. Diferente de outras espécies, a H. faber constrói um ninho, sempre próximo à uma lagoa ou um riachinho.

Da mesma forma que acontece em outros anuros, a reprodução consiste em um abraço (amplexo). O macho abraça e aperta a barriga da fêmea, que carrega o macho até o local escolhido para a desova.

Hypsiboas faber (3)Foto: Bruno Rega de Oliveira

Em poucos dias o ninho fica repleto de girinos, que nadam até a lagoa ou riacho. Nessa etapa os girinos vão continuar a se desenvolver. Criam patas dianteiras e traseiras, e aos poucos sua cauda vai sendo absorvida, se tornando uma miniatura perfeita a um adulto.
Hypsiboas faber (1)Foto: Rodrigo Tinoco

Então é isso aí, na próxima semana vamos trazer uma nova espécie.
Não deixem de comentar, curtir e compartilhar. Somente juntos podemos divulgar conhecimento.

273 Flares Facebook 270 Google+ 3 Twitter 0 273 Flares ×

Rodrigo Tinoco

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, o biólogo mineiro dedica-se a aplicação de tecnologias digitais e ao estudo dos répteis e anfíbios brasileiros.

Comentários

2 Comentários

  1. A vocalização do faber é muito interessante e curiosa quando ouvimos na mata. Parabéns pelo conteúdo e linguagem acessíveis!

    Responder

O que achou da postagem?