Blog

 
296 Flares Facebook 294 Google+ 2 Twitter 0 296 Flares ×

Essa é apenas a primeira postagem dessa mini-série sobre os riscos dos pitfalls. Em breve vamos falar um pouco mais detalhado sobre cada um dos perigos. Espero que gostem.

Escorpiões - Rodrigo Tinoco

Sim, somos herpetólogos, trabalhamos com os mais venenosos vertebrados da Terra. Algumas delas crípticas e peçonhentas, outras coloridas e venenosas que podem até mesmo nos levar a morte em pouco tempo. Até ai estamos ‘acostumados’ a registrar essas espécies, só que nem tudo que cai no pitfall é sapo, serpente ou lagarto. A algum tempo venho fotografando outros grupos de animais de importância médica que encontrei nos meus baldes.
Ainda não consegui registrar todos os grupos da maneira que gostaria mas já estamos em 2016 e essa série tem que sair da minha cabeça.
Algumas espécies são tão agitadas que não consegui ate agora boas fotos em fundo infinito para ilustrar essa postagem, como no caso as lacraias (no norte conhecida como Santo-pés).

Caranguejeira

Sim sabemos que assim como as serpentes nem todas as aranhas e escorpiões são de importância médica. Acontece que nós não somos especialistas no assunto então qualquer acidente com aracnídeos já nos fariam tremer de medo.
Quem nunca foi pegar um lagarto no fundo do pitfall e se assustou com um escorpião escondido embaixo do bicho ou andando no fundo do balde? Pelo menos comigo isso acontece com frequência. Aranhas caçadoras são outro grupo de animais que ‘adoram’ cair nos baldes. Algumas espécies são super tranquilas e saem fácil do balde usando apenas o gancho. Outras são bem agressivas (não sei se pelo stress) e ‘atacam’ ate mesmo o gancho. É para esse segundo tipo que eu gosto de levar algum tipo de piça (de 30 cm) ou mesmo um pote para facilitar a remoção dos invertebrados.
E ainda falando dos animais de importância médica o que menos gosto de encontrar nos baldes são as lacraias. Rápidas e rasteiras as lacraias sempre são chatas de serem removidas dos pitfall.

Site colaborativo é foda! O cara viu que faltou uma foto e pah! Já enviou essa maravilha.

lacraia

Leandro Malta Borges

Taturanas, formigas, vespas e cavalos do cão (Pompilideos), também estão entre os insetos que temos que tomar cuidado na hora da conferir as armadilhas. Além dos riscos citados acima, ainda existem perigos invisíveis como esporos de fungos e urina de pequenos mamíferos…

Sabendo de todos esses riscos envolvidos nos pitfalls que tal tomar um pouco mais de cuidado e usar os EPI’s corretamente.

296 Flares Facebook 294 Google+ 2 Twitter 0 296 Flares ×

Rodrigo Tinoco

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, o biólogo mineiro dedica-se a aplicação de tecnologias digitais e ao estudo dos répteis e anfíbios brasileiros.

Comentários

2 Comentários

  1. Cleber Lobão

    Achei muito interessante ,mesmo não sendo biólogo e não atuando na área ,eu costumar ler e contemplar os registros. Fiquei com dúvidas a respeito dos esporos de fungos encontrados, que mal podem causar???

    Responder

O que achou da postagem?