Blog

Nessa postagem, vamos dar continuidade a série: Sítios e fazendas, seus sapos cobras e lagartos. Essa sequência de postagens tem como objetivo explicar de maneira simples quais são os animais da herpetofauna que costumam viver em regiões rurais.

Vamos iniciar essa etapa falando sobre um grupo de espécies que muita gente tem medo. Suas cores vão do caramelo ao marrom escuro, seu dorso geralmente possui desenhos quase negros. Do seu veneno já foram extraídos diversos princípios ativos, entre eles a do conhecido remédio para pressão Captopril.

Estamos falando das famosas “Jararacas”. Conhecidas como jararaca, jararacão, caissaca, caiçara, urutu, urutu cruzeiro, cruzeira entre muitos outros, essas serpentes podem ser encontradas em diversos tipos de ambientes, sejam florestas ou regiões rurais. Se alimentam principalmente de roedores e se abrigam em troncos caídos, madeiras empilhadas e nas folhas caídas. As ‘Jararacas’ costumam encontrar tudo que precisam para sobreviver em qualquer sítio, chácara ou fazenda.

Entre as espécies conhecidas como ‘Jararacas’ as mais comuns são:

 Bothrops jararaca – (Jararaca)

jararaca
Foto: Edelcio Muscat

 

B. alternatus – (Urutu)

Bothrops alternatus
Foto: Pedro Bernardo Pit

 

B. atrox – (Jararaca do norte)

Bothrops atrox (Linnaeus, 1758) juvenil
Foto:  Diego Meneghelli

Bothrops jararacussu – (Jararacussu);

Bothrops jararacussu - MG
Foto: Pedro Bernardo-Pit

 

B. moojeni – (Caissaca)

Bothrops moojeni
Foto: Arthur Sena

 

B. leucurus – (Jararaca da Praia)

Bothrops leucurus Wagler, 1824
Foto: Samuel Ribeiro

Para evitar encontros com essas espécies, devemos manter a área próxima à casa, limpa e livre de entulho, além de armazenar bem os cereais, evitando a presença de roedores. Dessa forma, as serpentes não encontram nem abrigo,nem alimento, e no máximo passarão uma ou duas noite nas redondezas.

Rodrigo Tinoco

Formado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, o biólogo mineiro dedica-se a aplicação de tecnologias digitais e ao estudo dos répteis e anfíbios brasileiros.

Comentários

3 Comentários

  1. Massa Rodrigo!! Adoro qualquer iniciativa que seja voltada as pessoas e a educação ambiental! Se há alguma coisa que ainda pode mudar as pessoas e o destino desse país, essa coisa se chama “educação”

    Grande abraço e obrigado por utilizar uma foto minha, fico honrado!

    Diego Meneghelli

    Responder
  2. Oi Rodrigo adorei ,gostaria que as fotos fossem maisdetalhadas assim posso mostrar as pessoas aqui da minha regiao que fazem muita confusao entre as serpentes

    Responder
    • Olá Cristina,
      Ao longo da série vamos publicando mais detalhadamente sobre cada grupo de espécies.
      E vou aproveitar sua sugestão e dar mais atenção em ajudar a fazer um bom diagnostico das espécies.
      Atenciosamente.
      Rodrigo Tinoco

      Responder

O que achou da postagem?