Dando sequência à série  “Sítios e fazendas, seus sapos cobras e lagartos”, vamos falar sobre a famosa jiboia. Muito comum encontrá-la em regiões rurais, né? Pois bem, a Boa constrictor (Boa constrictor constrictor e Boa constrictor amarali), conhecida como jiboia, não é peçonhenta e tão pouco agressiva. Porém, quando se sente ameaçada, ela produz um barulho

leia mais

Por que estudar a distribuição dos répteis e anfíbios? Você já deve ter lido em alguma revista ou jornal que o Brasil é conhecido mundialmente por ser um país mega biodiverso, isto é, seu território abriga uma das maiores riquezas de espécies de plantas, animais e fungos do mundo! Mas você já parou pra refletir

leia mais

Lá em janeiro tive duas expedições no Noroeste de Minas, onde passei na única tríplice divisa de Goiás, Minas e Distrito Federal, e foi lá nas bandas de Unaí que consegui registrar a Scinax tigrinus na localidade tipo. De Fevereiro a Maio fui para o Sul de Minas, e lá teve amor e ódio. Hehehe. Amor de

leia mais

Os anfíbios e répteis estão entre os animais mais diversos do planeta, onde várias novas espécies são descobertas e descritas todos os anos. Estes fascinantes animais possuem grande diversidade de cores, formas e tamanhos, despertando sentimentos adversos nas pessoas. No livro “Herpetofauna da Zona da Mata de Minas Gerais”, os autores Clodoaldo Assis, Jhonny Guedes, Sofia Luz e

leia mais

As serpentes são um dos grupos mais intrigantes de répteis, que despertam sentimentos variados nas pessoas, do medo ao fascínio. O Brasil possui 405 espécies de serpentes conhecidas, o equivalente a 11% da diversidade mundial desses animais. No recém-publicado livro “Serpentes de Viçosa e região”, os biólogos Clodoaldo Assis, Jhonny Guedes, Henrique Costa e Renato

leia mais

Bicho da vez: Dendropsophus ruschii Homenageado: Augusto Ruschi Embora não seja um herpetólogo propriamente dito, a contribuição do Prof. Augusto Ruschi para o conhecimento da biodiversidade, especialmente da Floresta Atlântica, é inegável. Ruschi teve alguns poucos trabalhos publicados com anfíbios e répteis, incluindo publicações de listas de espécies e observações de história natural. Sua maior contribuição

leia mais

Bicho da vez: Atelopus hoogmoedi Homenageado: Marinus S. Hoogmoed Esse belíssimo sapo recebeu o seu nome em homenagem a um dos maiores estudiosos da herpetofauna amazônica de todos os tempos! O Dr. Marinus Hoogmoed foi durante muitos anos o curador de herpetologia do Museu de História Natural de Leiden, na Holanda. Ele dedicou boa parte

leia mais

Bicho da vez: Chiasmocleis avilapiresae Homenageada: Teresa Cristina de Ávila-Pires A Dra. Teresa Cristina de Ávila-Pires é pesquisadora do Museu Paraense Emílio Goeldi a mais de trinta anos e dedicou grande parte da sua vida e carreira ao estudo da herpetofauna da Amazônia. Embora tenha trabalhos publicados com serpentes e anfíbios, a TC (como é

leia mais