Blog

 
25 Flares Facebook 25 Google+ 0 Twitter 0 25 Flares ×

montagem_dragãoOs dragões talvez estejam entre as primeiras manifestações culturais ou mito criado pela humanidade. Não se sabe ao certo a origem nem o porquê das sociedades antigas utilizarem figuras de “dragões” em rituais. Aparentemente, as imagens mais conhecidas dos dragões se originam das lendas celtas. Porém, os registros de dragões não se limitam ao continente europeu.No oriente médio, os dragões eram vistos como figuras cruéis. Os persas descrevem alguns dragões por atemorizar os homens, roubando seu gado e destruindo florestas. Os mesopotâmios, talvez pela proximidade dos persas, também descrevem os dragões como criaturas cruéis e furtivas. Porém, ao contrário dos contos persas, para os mesopotâmios havia uma lenda sobre um deus dragão, morto pelo deus do sol após roubar as pedras que continham escritas as leis do universo. Outra lenda da mesopotâmia conta a história de Tiamat, uma dragã-fêmea se une com Apsu, dando à luz aos diversos deuses mesopotâmicos.

Apsu é morto por um de seus filhos e para vingar Tiamat cria um exército de monstros, para enfrentar seus filhos deuses liderados por Marduk . Do corpo morto de Tiamat são criados o céu e a terra, enquanto do sangue do principal general do seu exército, Kingu, é criada a humanidade. O dragão de Mushussu é subjugado por Marduk, se tornando seu guardião e símbolo de poder.

Os dragões são representados pelos chineses antes mesmo da linguagem escrita e suas lendas persistem ate o presente. Os antigos

acreditavam que os dragões eram os responsáveis pelas chuvas. Por isso era comum a associação desses répteis míticos com a água e a fertilidade dos campos.

Os mitos do extremo oriente elevam os dragões acima dos outros animais mágicos, elevando-os muitas vezes ao status de Deuses, conhecidos como ‘long’. A mitologia chinesa descreve quatro tipos principais de dragões sendo: celestiais, espíritos da terra, os guardiões de tesouros e os dragões imperiais.

Dos dragões chineses destacam-se Yuan-shi tian-zong por surgido no princípio do universo e criado o céu e o dragão Ryujin, considerado o deus dos mares.

A Bíblia trás em várias passagens os dragões.

“De acordo com o Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento, no Antigo Testamento, dragões tipificam os inimigos do povo de Deus, como em Ezequiel 29:3. Ao fazer isso, associa-se a ideia das mitologias de povos próximos, para dar maior entendimento aos israelitas. É por isso que a Septuaginta, na sua narrativa da história de Moisés, traduz “serpente” por “dragão”. (Êxodo 7:9-12).”

Para os cristões o mais célebre Dragão é o da história de São Jorge, nessa história o dragão se alimentava de jovens virgens ate ser derrotado pelo cavaleiro, dai então são comuns às histórias de nobres cavaleiros que enfrenta um vil dragão para salvar uma princesa.

Para a ciência os dragões realmente existiram e ainda existem, não como são descritos, mas como lagartos atuais, sejam pelo seu grande (dragão-de-komodo) porte e mordida letal ou pelas estruturas similares a asas do Draco volansVeja o vídeo

Baseado no Wikipédia.

*** O herpeto.org utiliza o Wikipédia somente para textos não científicos.

25 Flares Facebook 25 Google+ 0 Twitter 0 25 Flares ×

admin

Comentários

O que achou da postagem?