Hypsiboas boans

Nome Científico: Hypsiboas boans (Linnaeus, 1758)
Nome popular:
popular
Classe:  Amphibia | Ordem: Anura | Família: Hylidae
Nomenclatura antiga: Hyla boans (Linnaeus, 1758)

  • +Espécies similares / Grupo

    Não há conhecimento sobre espécies similares

  •  

Descrição da espécie:

Machos 101-128 mm, fêmeas 91-123 mm. O dorso é marrom nos machos e marrom-alaranjado nas fêmeas. O ventre é creme a esbranquiçado em ambos os sexos. Faixas transversais mais escuras estão presentes na parte lateral do corpo e nas pernas. A membrana entre os dedos dianteiros é completa até o início das falanges terminais. A íris é marrom-alaranjada. A espécie se assemelha com Osteocephalus taurinus em tamanho e cor semelhante, mas tem a íris radiada e dourada. Hypsiboas lanciformis se distingue facilmente por ter uma faixa branca ao longo da boca, e as falanges terminais do primeiro, segundo e terceiro dedos são brancas. H. geographica se distingue por ter uma membrana azul na parte superior do olho e o abdômen alaranjado.

Hábitos e Habitats:

Arborícolas e noturnos.

Reprodução:

Reproduzem-se na estação seca, entre julho e dezembro. As desovas são constituídas por massas gelatinosas de aproximadamente 1300 a 3000 ovos e são depositadas como uma camada única na superfície da água em bacias de nidificação construídas pelos machos, ou em depressões naturais for-madas na liteira ou raízes. As bacias naturais de nidificação têm conexões aquáticas a igarapés. Os machos lutam pela defesa dos locais de desova. Os girinos são marrom-claros a esbran-quiçados, vivem em bancos de areia ou liteira dentro dos igarapés, e são impalatáveis para os peixes.

Vocalização:

 Indisponível | Enviada por: Autor

Em breve

Informações sobre os girinos:

Em breve

Mapa de Registro:

Em breve

Galeria de Imagens / Variação da espécie:

Em breve

  • +Referências Bibliográficas

    Guia de Sapos da Reserva Adolpho Ducke, Amazonia Central by Lima et al. 2005

  •